Área de Associados


X    fechar
Webmail


X    fechar
Webmail


X    fechar
Extensões de Base
X    fechar


Boletim Eletrônico

28 de Abril de 2014

Massa de ar polar deixa tempo seco no Centro-Sul do Brasil nesta segunda

SUDESTE

Nesta segunda, dia 28, uma massa de ar seco de origem polar avança pelo Sudeste e atinge todo o Centro-Sul do país, mantendo o tempo estável. No Sudeste, o sol aparece ao longo do dia. Apenas no litoral paulista e fluminense, há risco para chuva fraca ao final da tarde. Os ventos que sopram de quadrante sul garantem temperaturas mais baixas pela manhã. 

Na terça, dia 29, permanece a previsão de tempo seco em quase todos os Estados. Pancadas atingem apenas o litoral de São Paulo, do Rio de Janeiro e o Espírito Santo. As temperaturas se elevam um pouco mais. Nos próximos dias, uma nova frente fria vinda do Sul chegará ao Sudeste, provocando chuva forte sobretudo no oeste paulista.

SUL 

Ao longo desta segunda, a massa de ar seco de origem polar começa a perder intensidade sobre o Rio Grande do Sul. Uma nova área de baixa pressão se forma no sudoeste do Estado e traz pancadas de chuva nesta região. No restante do Sul, predomina o tempo seco.

Na terça, uma nova frente fria começa a se aproximar do Rio Grande do Sul e áreas de instabilidade provocam chuva, sobretudo no noroeste do Estado. Os maiores volumes acumulados são esperados na fronteira com a Argentina. As temperaturas se elevam um pouco, mas não chega a fazer calor. Nos próximos dias, essa frente fria ganha intensidade e provoca chuva generalizada sobre todo o Estado até a quinta.

CENTRO-OESTE

A previsão é de tempo seco em Mato Grosso do Sul e em grande parte de Goiás nesta segunda. Apenas na metade norte de Mato Grosso, as áreas de instabilidade geram chuva, com risco para temporais no extremo norte. As temperaturas seguem mais baixas pela manhã, principalmente em Mato Grosso do Sul e Goiás.

Na terça, o tempo é seco em Mato Grosso do Sul, Goiás e no sul de Mato Grosso. As temperaturas seguem mais baixas pela manhã, mas o calor retorna à tarde. Nos próximos dias, a chuva retorna para a região, sobretudo em Mato Grosso do Sul, onde os são esperados maiores acumulados de chuva e risco para temporais, especialmente entre quarta e quinta.

NORDESTE

Uma frente fria, mesmo que mais afastada, ainda atua na metade norte da Bahia, trazendo umidade da Amazônia e provocando chuva em grande parte da região. Há risco para temporais em toda a faixa norte, desde o Rio Grande do Norte até o Maranhão. Na metade sul da Bahia, predomina uma massa de ar seco. As temperaturas seguem elevadas ao norte da região.

Na terça, a frente fria atua ao norte da Bahia, em Sergipe, no Alagoas, na Paraíba e no Rio Grande do Norte, gerando pancadas de chuva. No litoral norte, a Zona de Convergência Intertropical provoca pancadas de chuva. O risco de temporais permanece do Rio Grande do Norte ao Maranhão. Nos próximos dias, a frente fria se afasta ainda mais e a chuva começa a diminuir sobre a região. Chove somente em uma faixa litorânea que vai do norte da Bahia ao Rio Grande do Norte. Os maiores volumes de chuva e o risco para temporais é maior entre Maranhão e Piauí. Na Bahia, o tempo seco predomina e não há previsão de chuva.

NORTE

Nesta segunda, as áreas de instabilidade tropicais associadas ao calor e à umidade vinda da Amazônia trazem pancadas de chuva generalizadas sobre o Norte. Precipitações mais intensas ocorrem sobre Amazonas, Acre e Pará. Em Tocantins, chove de forma isolada. As temperaturas se elevam e mantêm o tempo abafado.

Nos próximos dias, as áreas de instabilidade tropicais continuam atuando sobre a região e a chuva mais intensa se espalha sobre o Amazonas.

SOMAR METEOROLOGIA


Mais Notícias



Fale Conosco

(44) 3220-1550


Rua Piratininga, 391 - Edifí­cio Lavoura - Fax (44) 3220-1571 - CEP 87013-100

Maringá - Brasil


 
Via Site