Área de Associados


X    fechar
Webmail


X    fechar
Webmail


X    fechar
Extensões de Base
X    fechar


Boletim Eletrônico

23 de Junho de 2014

Semana começa com tempo firme e sem chuva no Sudeste

SUDESTE

Uma massa de ar frio e seco segue atuando sobre o Sudeste e mantém o tempo firme e sem chuva em praticamente toda a região. Nesta segunda, dia 23, as condições de tempo não mudam muito. Apesar do predomínio de tempo firme, ainda há, pela manhã, previsão de chuva fraca e passageira no litoral norte fluminense, no Espírito Santo e leste mineiro, devido à infiltração marítima. Nas demais áreas, o sol predomina e as temperaturas se elevam mais com relação aos dias anteriores no período da tarde, pois os ventos passam a soprar de quadrante norte, e trazem um ar mais quente para o interior.

Neste início de semana, instabilidades vindas do oceano provocam chuva fraca, de baixo acumulado no litoral norte do Espírito Santo. Entre o sul de Minas Gerais e o leste de São Paulo, as temperaturas continuam mais baixas pela manhã. Os ventos passam a soprar do quadrante norte e as temperaturas começam a se elevar ao longo do dia em toda a região.

Na quarta, a situação pouco muda sobre o Sudeste, já que a massa de ar frio e seco segue atuando e deixa o tempo firme em todos os Estados. No sul de São Paulo, a nebulosidade começa a aumentar com o avanço de uma frente fria, mas não chove. Os ventos continuam soprando predominantemente de quadrante norte trazendo um ar mais quente sobre os Estados, dessa maneira, a sensação de frio deve ser sentida somente pela manhã no leste paulista, sul de Minas Gerais e nas Serras em geral mas ao longo da tarde, com sol, os termômetros sobem um pouco mais.

SUL

Na segunda, áreas de instabilidades ganham força e avançam ao longo do dia sobre o Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e no sudoeste do Paraná. Pela manhã, chove somente no Rio Grande do Sul e, ao longo do dia, as instabilidades avançam pelas demais regiões. De forma mais isolada, há risco de chuva forte e os maiores acumulados são esperados na região das Missões e Planalto gaúchos.

Nesta terça uma nova frente fria se forma sobre o Sul e provoca chuva entre o norte do Rio Grande do Sul e Santa Catarina pela manhã. Ao longo da noite, as instabilidades associadas a esse sistema ganham força, se espalham por todo o Rio Grande do Sul e provocam pancadas de chuva com potencial para temporais em todo o Estado. No centro-sul de Santa Catarina também chove, mas com menos intensidade. Já no Paraná, a nebulosidade aumenta, mas ainda não chove. Devido a nebulosidade, as temperaturas não caem tanto ao longo da noite e o frio já não vem com tanta intensidade.

Na quarta esse sistema continua atuando sobretudo sobre o RS e provoca chuva forte pela manhã, em grande parte do Estado gaúcho. Ao longo do dia as instabilidades perdem um pouco de força e se concentram entre o centro-norte gaúcho e Santa Catarina. Nos próximos dias, a chuva mais intensa avança sobre o Estado catarinense e o tempo volta a ficar mais firme no centro-sul gaúcho. Em Santa Catarina chove forte, e os temporais se espalham por todo o Estado. Começa a chover também no sudoeste paranaense.

CENTRO-OESTE

Áreas de instabilidade vindas do Sul influenciam o tempo no extremo sul de Mato Grosso do Sul deixando o a segunda-feira nublada e com chuva fraca e rápida em alguns municípios. Nas demais áreas do Centro-Oeste, o predomínio é de sol, tempo firme e sem chuva. A umidade relativa do ar atinge valores baixos, principalmente no interior de Goiás e do Mato Grosso.

Na terça, uma massa de ar seco segue atuando sobre o Centro-Oeste e mantém o tempo firme e sem chuva em grande parte da Região. Instabilidades vindas da Argentina provocam chuva de fraca a moderada intensidade somente no centro-sul de Mato Grosso do Sul. Nas demais áreas o predomínio é de sol, tempo firme e sem chuva. Pela manhã as temperaturas ficam mais amenas no leste de Goiás e também no sul de Mato Grosso do Sul, mas ao longo da tarde, com os ventos soprando de norte de trazendo um ar mais quente, as temperaturas sobem, sobretudo no centro-norte de Mato Grosso.

Na quarta a situação muda pouco. As instabilidades perdem força e o tempo volta a ficar firme também no sul de Mato Grosso do Sul. Nos próximos dias a situação começa a mudar em MS e no oeste de MT, com o avanço de uma frente fria formada no Sul. As instabilidades associadas a esse sistema ajudam a organizar a umidade vinda da Amazônia e provocam chuva nos dois Estados. Já em Goiás e no Distrito Federal, o predomínio ainda é de tempo firme e sem chuva.

NORDESTE

A presença de uma massa de ar quente ainda dificulta a formação de nuvens carregadas no interior do Nordeste na segunda-feira. O calor predomina e não há previsão de chuva. Já em todo litoral, os ventos que chegam do mar ajudam a formar as nuvens carregadas que provocam chuva fraca, que acontece de maneira isolada. Chove de maneira mais intensa e o risco para temporais é elevado entre a Paraíba e o Rio Grande do Norte.

A partir de terça, nuvens carregadas vindas do oceano seguem atuando e provocando pancadas de chuva ao longo do dia em praticamente todo o litoral nordestino. Entre o litoral de Alagoas e Rio Grande do Norte há previsão de chuva forte, com elevados acumulados e risco inclusive para temporais, sobretudo no litoral pernambucano. Na costa norte, as chuvas mais intensas se concentram sobre o litoral maranhense. No interior, o predomínio é de sol, tempo seco e sem chuva. As temperaturas se elevam em todos os Estados.

Na quarta continua chovendo em todo o litoral nordestino, inclusive no sul da Bahia, e a chuva mais intensa se concentra entre o norte de Pernambuco e a Paraíba. No interior, o predomínio ainda é de tempo firme e sem chuva.

Nos próximos dias as chuvas irão se concentrar em toda a faixa norte, desde o Rio Grande do Norte até o Maranhão, e também em todo o litoral. No interior, o predomínio ainda será de tempo firme, seco e sem chuva.

NORTE

As instabilidades tropicais provocadas pelo calor e a umidade alta prevalecem sobre o Norte na segunda. Há previsão de chuva, principalmente à tarde no norte de Rondônia, no Acre, em Roraima, em grande Parte do Amazonas, no Amapá e no noroeste do Pará. O sudeste amazonense e as demais áreas seguem com predomínio de sol e temperaturas elevadas.

Na terça, instabilidades tropicais provocam pancadas de chuva ao longo do dia sobretudo em Roraima, no oeste do Amazonas e no leste do Amapá. O risco para temporais nessas regiões é bastante elevado. A partir da tarde as instabilidades se espalham e provocam chuva sobre praticamente todo Amazonas, Acre e norte de Rondônia, além de Roraima e do Amapá. No Pará e no Tocantins, o predomínio é de tempo firme e sem chuva. Os termômetros sobem ao longo do dia em toda a região e devido ao calor e a alta umidade a sensação de abafamento segue elevada.

Na quarta continua chovendo mais ao norte da região e também no Acre. Os maiores acumulados de chuva ainda são esperados no oeste do Amazonas, norte de Roraima e leste do Amapá. Contudo, volta a chover no Pará e também em Rondônia. As temperaturas continuam mais elevadas. Nos próximos dias a situação pouco muda.

SOMAR METEOROLOGIA


Mais Notícias



Fale Conosco

(44) 3220-1550


Rua Piratininga, 391 - Edifí­cio Lavoura - Fax (44) 3220-1571 - CEP 87013-100

Maringá - Brasil


 
Via Site